Maceió

Localizado entre a zona de ocupação mais antiga e a Região Oceânica, Maceió possui pequena base territorial e tem como vizinhos os bairros de Cachoeiras, Cafubá, Cantagalo e Largo da Batalha.

Sua ocupação é antiga, embora de registros incertos. Sabe-se que toda essa área pertenceu a uma grande fazenda denominada Fazenda Piratininga, de contornos imprecisos, o que favoreceu ao surgimento do fenômeno da grilagem de terras no decorrer deste século.Os primeiros ocupantes foram perdendo sua condição de produtores livres e gradativamente assentando-se em áreas disponíveis.

Até as primeiras décadas deste século a atividade econômica predominante era a agricultura de subsistência e a produção de carvão. Tendo em vista que a grande maioria dos pequenos produtores não possuía meios de transportes para escoar a produção, o intermediário, proprietário de um caminhão ou equivalente, percorria os sítios nos quais recolhia o excedente comercializável e deixava outros produtos de caráter mais urbano. Tal agente era também comerciante estabelecido no centro da região, provavelmente no Largo da Batalha de hoje.

Nesse processo estabelecia-se uma troca desigual, no qual para pagamento das dívidas, muitos agricultores entregavam suas posses, gerando áreas de terras griladas.

Observações empíricas em tempos atuais (1995) expressam a sobrevivência ainda de atividades rurais como testemunho dos primórdios da ocupação. Há criatórios de gado bovino, hortas e reservas florestais.

CARACTERÍSTICAS ATUAIS E TENDÊNCIAS:

O atual uso do solo do Maceió se caracteriza pela complexidade. Coexistem espacialmente áreas com características rurais bem marcadas e áreas tipicamente urbanas, a começar pela área central do bairro. Ocorre que outros núcleos foram sendo estruturados como, por exemplo, às margens da estrada Velha de Itaipu, onde vários condomínios fechados de alto padrão construtivo têm aparecido nos últimos 15 ou 20 anos.

Há claras diferenças entre lugares como o Morro de Santo Inácio e o núcleo principal do bairro, marcados por padrões construtivos precário e baixo, respectivamente, com grande carência de serviços urbanos básicos em relação aos condomínios de classe média da localidade denominada paineiras.

A inexistência de água encanada ligada à rede geral de abastecimento leva os moradores a recorrerem ao poço; e a ausência do esgotamento sanitário, ao recurso da fossa rudimentar ou em alguns casos à séptica, quando não ao escoamento a céu aberto, in natura. É freqüente a contaminação da água dos poços pela proximidade das fossas, responsável por reincidências quase permanentes de certas doenças.

Uma curiosidade no que concerne ao abastecimento de água, refere-se à captação das águas pluviais mediante canalização nos beirais dos telhados, prática muito comum no Agreste e Sertão Nordestino de onde procede parte dos moradores antigos da área.

O comércio no bairro é pouco expressivo e a população recorre quase que integralmente ao Largo da Batalha, que se localiza próximo e que desempenha desde muitos anos uma função de centralidade urbana e de polarização em relação dos bairros vizinhos.

No bairro encontram-se ainda uma serralheria, oficinas mecânicas, fábrica de artefatos de gesso e bares.

Registra-se também uma creche instituída inicialmente como creche comunitária, com o trabalho voluntário de moradores e que mais tarde foi absorvida pela Prefeitura Municipal.

No bairro não há escolas, mas devido à proximidade do Colégio Estadual Leopoldo Fróes localizado no Largo da Batalha, as crianças e adolescentes do Maceió em idade escolar dirigem-se ao mesmo, embora muitas vezes não sejam atendidas.

O bairro dispõe de luz elétrica nos domicílios e nas vias públicas e conta com os serviço de coleta de lixo, embora em alguns pontos existam caçambas coletoras, porque a CLIN não faz coleta diária.

As perspectivas para o desenvolvimento do bairro, do ponto de vista econômico, são pequenas. Todavia, para fins residenciais em ocupação tipo condomínios fechados, há ainda grande disponibilidade de espaços favorecidos por relevo não uniforme que oferece variedade de paisagens.

As opções de investimento ficam restritas, portanto, ao capital imobiliário.

One thought on “Maceió”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *