A guitarra elétrica é um instrumento muito admirado, principalmente entre os amantes do bom e velho rock’n’roll.
Se você gosta desse estilo musical e, principalmente, desse instrumento fascinante, com certeza já se pegou admirando o talento do Jimi Hendrix, Slash, Carlos Santana e tantos outros músicos conhecidos pela sua habilidade com a guitarra.

Talvez você já até sonhou em ser como um desses grandes nomes. Acertamos?

Então, o que você está esperando para dar início às suas aulas de guitarra elétrica? Talvez você não se torne uma grande estrela do rock, mas, com certeza já se sentirá muito realizado tirando os seus próprios solos.

Ainda não sabe se está pronto para aprender a tocar esse instrumento? Enquanto você pensa, nós iremos falar um pouco sobre a guitarra elétrica e te provaremos que a hora de você dar início às suas aulas é agora!

Tocar guitarra elétrica é igual a tocar violão acústico?

Guitarra elétrica e violão são parecidos, mas possuem suas diferenças.

Guitarra elétrica e violão são parecidos, mas possuem suas diferenças.

Sim, mas é preciso superar uma fase de adaptação.

Se você já sabe tocar violão, com certeza conseguirá tocar uma guitarra elétrica sem grandes dificuldades. Porém, esses dois instrumentos possuem algumas diferenças anatômicas, que exigem um pouco de atenção, principalmente de quem nunca tocou uma guitarra antes.

De qualquer forma, as diferenças são poucas e rapidinho você conseguirá se acostumar com elas.

Você deve estar se perguntando o que, afinal, difere um instrumento do outro, certo? Nós vamos revelar, a seguir, contando um pouco da história do violão e da guitarra elétrica. Acompanhe conosco!

História dos instrumentos

A guitarra elétrica tem sua história masi recente que o violão.

A guitarra elétrica tem sua história masi recente que o violão.

O violão é muito antigo. 2.000 a.C. já existiam instrumentos similares que, segundo a história, foram evoluindo, sendo “ajustados”, até terem o som e a forma que conhecemos hoje.

A guitarra, no entanto, é muito mais recente. Ela foi criada no século XX justamente para suprir uma demanda que o violão não conseguia.

Na época, os festivais de música e apresentações em casas noturnas começaram a se popularizar, porém, o som do violão não era alto o suficiente nesses ambientes.

Além disso, já era comum que as bandas possuíssem outros instrumentos com grande poder de volume, o que fazia com que o violão ficasse cada vez mais imperceptível.

Os fabricantes tentaram, então, resolver o problema, criando formas de amplificar o som do violão. No entanto, o formato desse instrumento logo mostrou que essa solução não era efetiva.

Por ser internamente oco, quando o volume do violão é amplificado, o seu som acaba causando a microfonia (aquele apito ensurdecedor que, com certeza, você já teve a infelicidade de presenciar em algum show ao vivo).

Para resolver tal problema de uma vez por todas, os fabricantes resolveram, então, mudar a sua estratégia, criando um instrumento com corpo inteiriço, ao invés de oco.

Em seguida, outros testes e adaptações foram feitos, até que a guitarra elétrica se tornou o que conhecemos hoje: um “violão” de corpo sólido, que possui cordas de aço, captadores e braço mais fino.

Diferenças entre a guitarra elétrica e o violão

Como dissemos, as principais diferenças entre o violão e a guitarra elétrica estão relacionadas, principalmente, à sua anatomia:

  • as cordas ficam posicionadas uma mais próxima da outra;
  • o braço é mais longo e mais fino;
  • as cordas são mais grossas;
  • o número de trastes são maiores.

É importante destacar que, apesar da guitarra elétrica ter surgido com o objetivo de amplificar o som do violão, a forma de tocar esses instrumentos evoluiu de forma distinta.

Por isso, algumas técnicas utilizadas no violão dificilmente serão tão bem aplicadas na guitarra elétrica e vice-versa.

Além disso, outra questão importante é que esses instrumentos não combinam tão bem com qualquer estilo musical, justamente por existirem essas técnicas e as especificidades dos sons emitidos por cada um deles.

Apesar de, em um show country possuir guitarristas e em um show de uma banda de rock poder aparecer um violão em um determinado momento, por exemplo, é muito mais comum que a guitarra seja mais explorada no rock’n’roll e o violão no sertanejo, justamente porque, hoje, esses instrumentos têm as “funções” muito bem definidas.

Não sei tocar nenhum instrumento: preciso aprender violão antes de guitarra elétrica?

Não é preciso aprender violão antes para poder tocar guitarra elétrica.

Não é preciso aprender violão antes para poder tocar guitarra elétrica.

Muitas pessoas acreditam que, antes de aprender a tocar guitarra elétrica, precisam fazer aula de violão, o que não é verdade.

Se o seu objetivo é aprender guitarra, exclusivamente, você pode começar direto por esse instrumento. Mesmo porque, como dissemos, existem técnicas que você não conseguirá aprender e desenvolver com o violão – o que pode acabar sendo um pouco frustrante se o seu foco for realmente a guitarra.

Há um ponto, no entanto, que precisa ser analisado e que, inclusive acaba sendo um motivo decisivo para quem decide tocar primeiro violão para, depois, pular para a guitarra: a questão financeira.

É muito caro investir no instrumento?

Existem violões de todos os preços: dos mais caros aos mais baratos. Você pode comprar aquele que mais se ajusta ao seu bolso, no momento. Já a guitarra, é um instrumento, de forma geral, mais caro e que ainda requer outros tipos de investimentos, como um amplificador e cabos.

Se, para você, a questão financeira não é problema, mas ainda está em dúvida sobre qual instrumento focar por primeiro, aqui vai uma dica: defina quais são os seus objetivos imediatos.

Se o seu objetivo é só lazer – por exemplo, tocar em uma rodinha de amigos nos churrascos do final de semana ou tirar um som quando chegar em casa depois de um dia estressante –, o violão vai atender bem as suas necessidades principais.

Depois, você pode até se dedicar a ampliar os seus conhecimentos e focar na guitarra.

Porém, se o seu desejo imediato é formar uma banda, por exemplo, ou mesmo se você admira um som mais pesado e sonha em poder reproduzi-lo, o ideal é começar logo pela guitarra, que estará muito mais alinhada aos seus objetivos e, por isso, o manterá mais motivado durante o período em que ainda estiver aprendendo e treinando.

Quero fazer aula de guitarra elétrica: posso aprender pela internet?

É possível aprender a tocar guitarra elétrica pela internet.

É possível aprender a tocar guitarra elétrica pela internet.

Existem diversas formas de aprender a tocar guitarra elétrica. Você pode contratar um professor particular, frequentar uma escola de música, comprar um curso completo pela internet disponibilizado por algumas instituições ou até mesmo acessar materiais gratuitos.

No YouTube, por exemplo, existe uma infinidade de pessoas ensinando não só a tocar guitarra elétrica, como também músicas específicas.
A modalidade de aprendizado que você deverá escolher dependerá única e exclusivamente de você e dos seus recursos.

É importante avaliar, por exemplo, se você pode investir ou não em aulas pagas, se o deslocamento até uma escola fica viável, se você terá disciplina aprendendo sozinho e dentro da sua casa (com a influência de tantos dispositivos para tirarem a sua atenção, como o computador, TV, celular, etc.)…

De forma geral, a presença de um professor é sempre o mais indicado, principalmente se ele tiver um bom histórico nessa profissão e não for somente uma pessoa que sabe tocar guitarra. Isso porque, assim, ele criará uma didática de ensino e realmente saberá como te ajudar, caso você possua alguma dificuldade específica.

Esses são, inclusive, os pontos problemáticos em aprender via internet: muitas pessoas não têm experiência ensinando, e a falta de didática ou de um planejamento de ensino, podem acabar atrapalhando o seu aprendizado.

Além disso, utilizando essa modalidade, se torna muito mais difícil contar com o apoio do seu professor, caso tenha alguma dúvida ou dificuldade.

Cursos de guitarra e violão valem à pena

Mesmo que você opte por aprender via internet, vale a pena pesquisar por cursos oferecidos por escolas e profissionais que desenvolvem um material rico de aprendizado. Assim, você terá mais garantia de evoluir e aprender o que realmente é importante para se tornar um ótimo guitarrista.

Mesmo que, normalmente, as aulas não sejam simultâneas ao momento em você for assisti-las, esses tipos de cursos costumam oferecer uma forma de contato com os professores – o que é ótimo para que você tire todas as suas dúvidas e possa debater algum ponto que achar necessário.

Você vai precisar de dedicação

Para aprender a tocar guitarra elétrica é preciso dedicação.

Para aprender a tocar guitarra elétrica é preciso dedicação.

Se você é uma pessoa que gosta de chegar em casa depois de um dia de trabalho e não ter nenhum outro tipo de compromisso, nós temos uma péssima notícia para você: vai ser muito difícil para você tocar guitarra elétrica verdadeiramente bem.

Seja para esse ou para qualquer outro instrumento, a dedicação é indispensável para a sua evolução.

Mesmo que você faça aulas presenciais periodicamente, você precisará treinar e se dedicar, nem que sejam poucos minutos por dia, para desenvolver essa habilidade.

E, se você optar por estudar de casa, essa dedicação precisará ser ainda maior. Afinal, sem o compromisso com um professor ou uma turma e, principalmente, sem o peso na consciência de estar pagando por algo que você não está utilizando, as chances de você relaxar nos estudos são muito maiores.

Então, se você optar por aprender a tocar guitarra elétrica por meio de vídeos gratuitos, a grande dica para você é: organize a sua agenda e seja muito rigoroso com ela.

Defina quanto tempo por dia você irá dedicar aos estudos e, de preferência, mantenha esse horário fixo ao longo da sua semana.

Depois é só tentar ao máximo colocar esse planejamento em dia e investir, nesse momento de prática e estudo, todo o foco, atenção e dedicação possíveis.

Com certeza, quanto mais você treinar, melhor se tornará com a sua guitarra elétrica. Mas, como dissemos, se você não tem muito tempo disponível, poucos minutos bastam (principalmente depois que você já estiver familiarizado com esse instrumento).

Conclusão

Seja para aprender a tocar guitarra elétrica ou qualquer instrumento, a frequência será sempre muito mais importante do que a intensidade. Então, prefira estudar um pouquinho todos os dias, do que muitas horas apenas uma vez por semana.

Siga essa dica e você verá como em pouco tempo já estará dominando a guitarra elétrica, fazendo solos e tocando as músicas que você sempre sonhou em tocar.

Leave a Reply