O Largo da Batalha, porta de entrada da Região de Pendotiba, limita-se com Ititioca, Badu, Cantagalo, Maceió, Cachoeiras, Sapê e Viradouro.

O nome do bairro, segundo depoimentos, sugere embates ocorridos no local em virtude de sua posição estratégica. Tal suposição deve-se ao fato de ter sido encontrado em local próximo um canhão (Vacaria / Badu) que, posteriormente (anos 40) foi retirado pelo Exército Brasileiro. Diz outra lenda que a localidade era o ponto preferido do índio Araribóia para se refugiar dos embates com os franceses invasores da Baía de Guanabara. Uma terceira versão atribui o nome do bairro a grandes “batalhas” de folia, resultantes do encontro de diversos blocos carnavalescos. O Largo da Batalha sedia atualmente três escolas de samba, fato que reforça esta hipótese.

Por sua posição geográfica, entroncamento natural de vários caminhos, o Largo da Batalha era passagem obrigatória para o escoamento da produção agrícola das fazenda do Engenho do Mato, de Piratininga e outras, passando pela antiga estrada da Garganta até chegar ao Centro – onde finalmente era distribuída.

Atualmente, a população concentra-se nas localidades de Igrejinha, parte do Morro do Atalaia, Morro do Caranguejo, parte do Monan Grande, na Pedra Branca e Castelinho, que reunidas formam o Largo da Batalha. Nestas áreas, as residências apresentam padrão construtivo oscilando entre baixo e precário (PMN/SUMA) e que, muitas vezes, se apresentam numa disposição de aglomeração, o que traduz o nível sócio-econômico que predomina entre os moradores do bairro. Entretanto, coexistem alguns condomínios de classe média e várias casas de alto padrão construtivo.

CARACTERÍSTICAS ATUAIS E TENDÊNCIAS:

O Largo da Batalha possui um intenso fluxo rodoviário, visto que o bairro funciona como ponto de interligação entre diversas localidades do município. Como conseqüência desse intenso movimento, desenvolveu-se no local um comércio ativo e variado: supermercados, lojas de automóveis, bares e lanchonetes, peixarias, lojas de móveis, de roupas, padarias e farmácia, entre outros, além da presença de agência bancária. Essa atividade comercial não só supre as necessidades específicas dos seus moradores, como também dos bairros vizinhos.

Por se tratar de um forte centro comercial, o Largo de Batalha tende a atrair e concentrar ainda mais estabelecimentos, intensificando e especializando o seu comércio, com tendência a se transformar num bairro predominantemente comercial.

Quanto à atividade industrial, esta faz-se representar, principalmente, por serralherias e por uma serraria de dimensões significativas. Há de assinalar, também, no bairro, a existência de uma pequenas hortas.

Quanto aos equipamentos públicos, há uma policlínica que funciona dia e noite, com características de Pronto Socorro, para atender à crescente população das Regiões de Pendotiba e Oceânica. Encontramos dentro dos seus limites uma escola da rede estadual, Leopoldo Fróes, que não possuindo condições de atender à demanda existente. Encontramos também uma sub-estação da CERJ.

Em relação ao transporte coletivo, a maioria dos ônibus que se dirige à Pendotiba e Região Oceânica passa pelo bairro, porém a linha 37 (Largo da Batalha – Centro) se destina especificamente ao bairro. Outro ítem relacionado ao transporte coletivo, diz respeito ao aumento da demanda nos finais de semana do verão, quando os ônibus geralmente trafegam lotados por banhistas, usuários das praias oceânicas, provenientes de outros bairros e até mesmo de outros municípios.

Os principais problemas ambientais decorrem do acúmulo de lixo, que se processa em diversos pontos do bairro, e da emissão de esgoto, que em grande número de casos, é direcionado aos córregos próximos, impossibilitando o uso de suas águas e poluindo os mananciais hídricos subterrâneos, os quais possuem uma certa importância não só para o bairro, mas também para a área subjacente.

Leave a Reply