O bairro, Vital Brazil, limita-se com São Francisco, Icaraí e Santa Rosa – sendo um prolongamento destes dois últimos. A área do Vital Brazil compreende pequena planície, cortada por pequenos rios que desembocam no rio Icaraí; e por encostas do Morro do Cavalão. A parte mais baixa era alagadiça, formando charcos, até que a canalização dos rios tornou possível às edificações no local.
Esta área outrora pertenceu às fazendas Santa Rosa e Cavalão, sendo que ao longo do tempo essas terras foram vendidas e parceladas, datando do final da primeira metade do séc. XX o processo de ocupação e formação do bairro.
O fato responsável pela denominação do lugar foi a transferência do Instituto Vital Brazil, que funcionava em Icaraí, para “instalações melhores” no bairro, numa grande área onde funcionara uma olaria(1919). O importante trabalho desenvolvido pelo Instituto, hoje estadualizado, sempre recebeu amplo apoio dos governos estadual e municipal. Inicialmente o Instituto limitava-se a fabricação de medicamentos para uso humano (soros antiofídicos e vacina anti-rábica), mas a partir de 1931 já preparava vacina anti-rábica para uso veterinário e outros produtos do gênero. Em 1943 foram inauguradas as atuais instalações do Instituto, contribuindo para a diversificação de suas atividades e reconhecimento internacional do seu trabalho. Anexo ao Instituto, foi criada a Faculdade de Veterinária, hoje pertencente à UFF.
O processo de ocupação ocorreu principalmente na segunda metade do séc. XX, intensificando-se nas últimas décadas, sobretudo pela ação de loteamentos (como por exemplo, o Jardim Icaraí) e pela cessão de terras do Instituto aos funcionários, para que construíssem suas moradias.3 Até alguns anos atrás as poucas casas do bairro eram entremeadas por inúmeros terrenos baldios.

CARACTERÍSTICAS ATUAIS E TENDÊNCIAS
A área ocupada pelo Vital Brazil é uma das menores de Niterói, sendo que parte situa-se nas encostas do Morro do Cavalão. Apresenta padrão construtivo semelhante à seus vizinhos, Jacaré e Santa Rosa com muitas casas de construção recente e de alto padrão, edifícios de apartamentos, além de área ocupada por favela.
Esta clara divisão social do bairro fez surgir duas associações de moradores, uma é a Associação de Moradores das Ruas do Vital Brazil (Amovir) e a outra à Associação de Moradores do Vital Brazil (Amovibra), que apresentam reivindicações diferenciadas refletindo a segregação espacial existente.
Na área ocupada pela classe média – parte baixa e encostas do Jardim Icaraí – as ruas são pavimentadas e arborizadas, o que dá ao local um aspecto agradável. A maior preocupação dos moradores está relacionada às questões ligadas à violência urbana. Na outra parte (Morro do Vital Brazil) as reivindicações dos moradores estão relacionadas a urbanização, saneamento básico, fornecimento de água e luz elétrica,5 e equipamentos educacionais.

Leave a Reply