O Engenho do Mato faz limite com os seguintes bairros: Itaipu, Jacaré, Rio do Ouro, Várzea das Moças e ainda com o município de Maricá, pela Serra da Tiririca. O bairro surgiu da partilha da Fazenda Engenho do Mato, que tinha como função principal a produção de banana prata e grande variedade de hortifrutigranjeiros, destinados principalmente ao centro consumidor de Niterói. Na área desta fazenda foram feitos dois loteamentos: o primeiro denominado “Jardim Fazendinha de Itaipu” e o segundo “Parque da Colina”, ambos obedecendo ao Decreto-Lei número 3.079 de 15 de setembro de 1938.

A partir dos anos 50, a região passou a ser ocupada por posseiros que desenvolviam atividades agrícolas e acabaram sofrendo ameaças de expulsão com a venda dessas terras, o que só não ocorreu em função de uma ação governamental que desapropriou a área visando a instalação do núcleo colonial da Fazenda do Engenho do Mato, Decreto nº 7.577 de 2 de agosto de 1961. Tal ação surgiu a partir da tentativa de evitar um possível êxodo dessa população para o centro urbano e também para garantir a continuidade de uma produção agrícola próxima à cidade de Niterói, além de evitar a derrubada da mata existente, rica em madeira de lei. A área desapropriada alcançava aproximadamente 52 alqueires.

Posteriormente, nos anos 70, sugiram os loteamentos que foram responsáveis pela configuração atual do bairro como: Maravista, Soter, Argeu, Fazendinha, Vale Feliz e Jardim Fluminense.

Atualmente, grande parte da área plana é ocupada por residências de moradores de classe média que, em sua maior parte, teve acesso à terra a partir da compra direta aos posseiros mais pobres. A população de baixa renda localiza-se principalmente no Jardim Fluminense e nas encostas da Serra da Tiririca.

As propriedades, antes destinadas à veraneio ou finais de semana, hoje apresentam-se como local de moradia permanente de uma população que tem como remanescentes da vida rural a tranqüilidade e a paisagem, bem como a proximidade com as praias oceânicas. Estes são os principais elementos atrativos e de valorização dos terrenos do bairro. A entrada do capital imobiliário, somado ao asfaltamento das principais vias de acesso ao Engenho do Mato, resultaram nas altas taxas de crescimento anual da população a partir da década de 1970.

CARACTERÍSTICAS ATUAIS E TENDÊNCIAS:

Observamos a presença de lojas de materiais de construção, bares, mercados de médio porte e postos de gasolina, concentrados sobretudo ao longo da Avenida Central, atualmente pavimentada e uma das principais vias de ligação com outros bairros e com a estrada Amaral Peixoto. Já ao longo da estrada do Engenho do Mato, destacam-se alguns bares e casas noturnas. Em relação ao comércio mais especializado, a população procura os estabelecimentos existentes na estrada Celso Peçanha ou mesmo em Icaraí e Centro de Niterói.

Quanto aos equipamentos públicos, existe um Posto de Saúde, um módulo do Médico de Família, o CIEP Rui Frazão, a Escola Estadual Fagundes Varela, um setor da Fundação Leão XIII e a Creche Municipal Olga Benário Prestes.

Com relação ao transporte coletivo, duas empresas de ônibus prestam serviços a este bairro, sendo que uma explora duas linhas que trafegam na estrada Engenho do Mato, ligando Itaipu ao Centro de Niterói e a Alcântara; e a outra trafega pela Avenida Central ligando Várzea das Moças ao Centro, operando, segundo a população, com horários e freqüência incompatíveis com as necessidades, sobretudo durante a noite e nos finais de semana.

Como evento popular temos a Festa Country do Engenho do Mato que tornou-se um acontecimento marcante, não só do local como de todo o município, sendo responsável pela instalação de um Parque Rural, onde se pretende , além da criação de uma escola de equitação, realizar cursos profissionalizantes para tratadores de animais, promoção de encontros ecológicos e de educação ambiental , possibilitando a criação de novo polo turístico.

Entre os problemas observados no bairro, destacam-se: os desmatamentos na encosta da Serra da Tiririca, atenuado pela criação do Parque Estadual; a insuficiência de redes para abastecimento de água e de esgotamento sanitário, problemas comuns a toda Região Oceânica, e a falta de pavimentação de grande parte de seu sistema viário.

Devido a recente valorização destes terrenos, nota-se a presença cada vez maior de uma população de classe média instalando-se nos terrenos disponíveis, sobretudo ao longo dos loteamentos existentes nas proximidades da Avenida Central.

4 responses to “Engenho do Mato”

  1. bom dia . gostaria de saber tel deste posto.obrigada pela atenção.

    Reply
  2. PRECISO SABER ONDE É O ENDEREÇO DO BANCO DO BRASIL E ITAÚ PRA MORAR NO ENGENHO DO MATO EM ITAIPU PERTO DA PRAÇA DO ENG DO MATO E TAMBÉM ONDE É O SUPERMERCADO EA FARMÁCIA—SE É PERTO OU
    LONGE A PÉ?
    AGRADEÇO QUEM MERESPONDER POIS QUERO ME MUDAR E SEM ESSES SERVIÇOS NÃO VAI DAR!
    ATENCIOSAMENTE,CONTO COM AJUDA DE TODOS E AGRADEÇO!
    =

    Reply

Leave a Reply